quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Devaneios

Eu começo
Eu não termino
Eu me empolgo
E desanimo
Eu não aceito
Eu deixo
Deixo correr solto
Deixo assim mesmo
Desse jeito
O jeito certo
É o jeito que tá
E se não gostar
Muda
Sigo sem rumo
Sem projetos
Sem regras
Expectativas-me?
Decepciona-se!
Não padroniza-me
Me entenda
Me goste
Me surpreenda

terça-feira, 27 de junho de 2017

Sem razão

Sinto
Por isso existo
E se tiver que chorar, eu choro
E se tiver que dançar, eu danço
Vivo intensamente,
O momento,
Sem projetos,
Sem expectativas.
Muito amor
Desapego
Sem culpa
Livre
Leve
Solta

quinta-feira, 1 de junho de 2017

Vamos falar de amor

Eu amo as pessoas. E eu não tenho medo de dizer que amo, sabe!? Amor é algo libertador. Então, quando algumas pessoas se afastam, ou um relacionamento amoroso acaba, eu não deixo de amar. Sim, eu sofro, todas as vezes que um amigo me deixa ou um relacionamento termina, eu preciso de um tempo para aprender a viver sem a presença física desse amor. Mas minha vontade de ver aquela pessoa bem, de torcer pelo seu sucesso, de desejar seu bem, isso não passa. As vezes acontece o contrário, eu me afasto, eu sinto a necessidade de viver outras coisas e as vezes as pessoas não estão na mesma vibração que eu. Eu não acho que ninguém seja obrigado a viver as mesmas coisas que eu, bem como, não acho que eu seja obrigada a viver as mesmas coisas que os outros. Quando não estamos vibrando da mesma energia, pra que forçar​? E por que precisamos deixar de amar?  Não estou falando de paixão, mas sim do amor, que faz com que você queira bem àquela pessoa, mesmo com todos seus defeitos. Aquele amor que você sabe que conviver com aquela pessoa não faz bem para ambos, e por isso você vai se afastar.
Não quero que o amor vire ódio, nem rancor. Já fiz isso, mas agora é só amor.

terça-feira, 30 de maio de 2017

Feliz dia da mulher! (Texto publicado no facebook em 08 de maio de 2017)

Feliz dia pra você que cresceu ouvindo que não pode ter determinados comportamentos porque é uma mocinha. Que cresceu com vergonha do seu corpo. Que não podia falar de menstruação e masturbação. Que foi "encoxada" no ônibus quando era adolescente e ficou sem reação e ninguém fez nada para te ajudar pq julgou que vc estava gostando. Que sofre assédios grotescos de homens nojentos que fazem referencia a sua bunda e sua vagina. Que é julgada pela roupa. Que recebe um salário inferior. Que perde o emprego pq precisa cuidar do filho doente. Que vai trabalhar com uma cólica infernal. Que engravidou sem planejar e foi duramente julgada. Que fez aborto escondido com medo de ser julgada. Que cria o filho sozinha e ainda ouve comentários do tipo "só quer saber da pensão". Que foi beijada a força na balada. Que sofreu abuso sexual e ninguém acreditou. Que quando entra numa rua deserta tem medo de ser estuprada. Que foi julgada e tratada como lixo porque topou sexo no primeiro encontro. Que lavou, passou, cozinhou para um marido violento e infiel para manter um padrão de vida saudável para os filhos. Que foi julgada por não querer ter filhos. Que é chamada de maluca por qualquer motivo. Que sofre calada para não assustar os filhos. Que os elogios que recebe são sobre sua beleza e nunca por seu talento ou inteligência. Que tem que se depilar, fazer unha, cabelo, academia e vários tratamentos estéticos para atender o padrão de beleza da sociedade. Que vive em um mundo machista. Que tem que ouvir que suas queixas são mimimi. Que sobrevive a tudo isso. Que é mulher!

Não sei o que é

Você me empurra e me puxa
Até você
E eu não consigo acompanhar
Eu amo
Eu odeio
Eu quero
Não quero
Não consigo entender

Preciso me entregar
Preciso me conter
De algo que não sei o que é

Você, só você
Que me afasta e me aproxima
De você
Eu não sei como lidar

Me pego pensando em você
Questionando o que é você
Pra mim
Eu amo
Eu odeio
Eu quero você
E eu não sei o porquê

segunda-feira, 29 de maio de 2017

A culpa é minha

Cansei dessas complicações
É tudo tão elaborado
Não sei lidar

Pode ser que existam mentiras
Ou um excesso de desprezo
Soa estranho
Soa verdadeiro
Embora eu não saiba
O que vai soar

A culpa vai ser minha
De qualquer maneira
Eu sou uma mulher
Verdadeira
Sem limites pra sorrir
Ou pra chorar
Vão dizer que eu dei motivos
Do Tamanho do vestido
Do meu excesso de amantes
Da minha cerveja ou do vinho
Quem mandou eu estar lá

Não preciso de companhia
A minha culpa já está aqui
Pra me acompanhar

Vão falar que eu sou piranha
Que eu já tinha aquela fama
Que eu não sou mulher pra casar
Não entendo todo esse drama
Se tenho a fama deito na cama
E sorte de quem me acompanhar

Sou a pegadora libriana
Sedutora e leviana
Não sei decidir sem me torturar
Incompreendida e compreensiva
Quero ser livre
Mas quero amar
E quando eu amo é de verdade
Não sei amar pela metade
Mas quem quer o amor
De uma mulher fora do padrão
Que não consegue aderir a uma instituição
Que dita regras a seu coração

E quando acaba a culpa é minha
No final sempre sou eu a vadia
Que não tem coração
Que saiu com os amigos
Usou um decote até o umbigo
Chegou chamando atenção

Mais uma vez não me importa
Se eu não tenho companhia
Já tenho minha culpa
Pra me acompanhar
E tenho toda essa gente vazia
Que vai estar ali
Para me julgar
Me condenando todo momento
Totalmente alheios ao meu sofrimento
Me virando as costas
Bando de hipócritas
E tudo bem
A culpa é minha
E é com ela
Que eu vou ficar
 

Assim como eu

Tem gente que leva tudo muito a sério
Faz planos e os executa
Vive a vida com razão
Controla a emoção
Mas tem gente que é assim
Como eu

Tem gente que dorme cedo
Chega na hora
Termina o que começa
Organiza toda a vida
E vive com muita pressa
Mas tem gente que é assim
Como eu

Tem gente que se estressa atoa
Briga por qualquer motivo
Não leva nada na boa
Mas tem gente que é assim
Como eu

Tem gente que é ansiosa
Não consegue dormir
Não sabe relaxar
E gosta de reclamar
Mas tem gente que é assim
Como eu

Tem gente que julga
Que aponta os defeitos
E não enxerga os seus
Mas tem gente que é assim
Como eu

Tem gente que não dança
Que quase não fala
Que não se permite
Não abre o coração
Mas tem gente que é assim
Como eu